sábado, 17 de setembro de 2011

A natureza está morrendo

Certa vez, enquanto estava na escola, a professora perguntou-me se tinha alguma opinião sobre o desmatamento e a poluição de nosso planeta. Eu não sabia bem o que responder na hora...(e olha que eu sou bem falante e adoro opinar sobre diversos assuntos). Eu fiquei bem pensativa no momento enquanto a turma inteira fitava-me com olhares debochados, achando que eu iria falar alguma bobagem.
A professora ficou quieta, esperando uma resposta para a sua pergunta. Eu olhei para os lados para encarar os olhares irônicos de meus colegas de classe, então resolvi levantar de minha carteira e dirigi-me à frente da classe. Tornei meu olhar aos colegas e via-os rindo, como se soubessem que eu teria um “destino cruel”.
- “Ora bolas”, - Eu pensava comigo. - “Acho que estou perdida!”
Eu enchi meu peito de coragem e respirei fundo. Nesse momento eu tive que fechar os olhos para não ter que encarar aqueles rostos de frente. A professora continuava aguardando minha opinião sobre o assunto, da qual eu nem mesmo sabia sobre o que iria falar. De repente eu comecei a pensar em tantas coisas, tanta tristeza dos animais e tanta coisa ruim acontecendo em nossas matas, que meus olhos encheram-se de lágrimas. Eu não sabia ao certo o que iriam pensar de mim, mas eu não quis saber, tomei toda a coragem do mundo e resolvi falar as coisas que vinham do fundo da minha alma e foram essas as palavras que vieram-me a mente naquele exato momento:
- “Tem jacaré morrendo no pantanal
     E na Amazônia o panorama é igual
    Mico Leão dourado é peça de museu
    Pois o homem não cuida do que é seu
    E o governo e as pessoas mandam tudo para os ares
    E nem mesmo cuidam de seus mares
    Nosso ar está tão contaminado
    Que mais parece um campo minado
    Pronto para explodir nossos pulmões
    Como se fossem intensos trovões
    Nossos rios estão uma desolação
    Pois a água está cheia de poluição
    E enquanto tem peixe morrendo
    Nossa população está sofrendo
    Pois é isso o que a população está comendo
    Nossas árvores estão virando fogueira
    E o couro da onça pintada, uma peneira
    Pois não há lei no pais da “ecologia”
    E ainda digo que esse país vive isso hoje em dia
    Não estão se importando com a vida
    Mas fazem campanha que a gente duvida
    Se é campanha de publicidade
    Ou se é para terem popularidade
    Pois defendem seus interesses
    Não se importam com nossas preces
    Fico pensando nessa natureza tão especial
    Que a humanidade só faz mal.
    Só poderemos ver baleias em livros de história
    Tendo nosso planeta sob uma eterna “palmatória”
    Onde Ele “apanha” todos os dias e noites
    Quando tem parte de sua vida destruída aos montes!
    O que será que temos a ver com tudo isso?
    Temos muito o que fazer, mas não queremos nenhum “compromisso”
    Pois estamos tão ocupados com nossos interesses pessoais
    Que deixamos para trás tudo e muito mais.
    A natureza chora e eu nada faço
    Perdemos tudo lentamente.... A cada passo!
    As calotas polares estão derretendo
    E o mundo está perdendo
    Sua gente e sua beleza
    Isso é um quadro que me traz tristeza
    Pois vejo gente vendendo bicho silvestre na praça
    Bicho da mata ou bicho de raça
    Em gaiolas ou caixas de madeira
    Põe nossos bichos em um coleira.
   Nossos mares estão sujos e impróprios pra uso
   Tudo isso me deixa muito confuso
   Se nosso mundo é nosso, por que destruímos tamanha beleza?
   Tudo por dinheiro...Tudo por poder... E mundo fica em eterna tristeza....”
Depois que terminei minhas palavras, resolvi abrir meus olhos bem devagar, pois temia ver meus    colegas de classe rindo após ouvirem minhas palavras, porém para minha surpresa, estavam todos muito quietos e atentos ao que eu acabara de dizer....Fiquei surpreso ao ver aquilo, pois realmente não esperava essa reação.
Minha professora estava com lágrimas nos olhos depois de ouvir minha palavras. Ela começou a bater palmas e logo após a classe inteira fazia o mesmo, todos levantaram-se começaram a aplaudir-me, como eu se eu fosse alguma celebridade.
A professora colocou-se novamente à frente da classe e disse à turma:
- Se todos pensassem assim, não teríamos que enfrentar esse problema da qual passamos hoje. Muitos pensam assim, porém a grande maioria não. Pensemos sobre isso, pensemos que o problema do aquecimento global é problema de cada um, não somente do governo e dos líderes mundiais, mas é um problema meu e seu. Se cada um fizer a sua parte, nosso mundo será um lugar melhor para se viver.
Fiquei feliz ao ouvir aquelas palavras da professora e fiquei inspirada a fazer ainda mais para ajudar a natureza, que é meu lar. Hoje trabalho na área ambiental e dou palestras em muitas escolas e universidades, alertando as pessoas e orientando-as ao que cada um de nós deve fazer para salvar nosso planeta, que está morrendo e pede nossa ajuda!

2 comentários:

  1. Gostei muito do texto, Valentine! Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Que texto interessante! Parabéns pelo talento!
    Bjs.

    ResponderExcluir